Economia/Política

Por que sou contra o Uber

Usei uma vez o serviço de um Uber. Estava em Nova York, era sexta à noite, chovia e não havia taxis disponíveis. Estava cansada, queria chegar em casa e dormir e então minha mulher abriu o aplicativo de seu celular para pedir um carro. Em menos de dez minutos me vi dentro de um SUV com bancos de couro, um motorista vestido como se estivesse saindo de Wall Street e garrafinhas d’água como cortesia. Chique, pensei. Pela corrida pagamos, se lembro bem, uns 50% a mais do que pagaríamos por um taxi e, embora o preço fosse alto, ainda assim tinha valido à pena porque meu objetivo foi alcançado e eu cheguei em casa rapidamente.

Dias depois estava numa aula de economia do professor Richard Wolff e ele começou a explicar como exatamente funcionava o Uber.

Vamos supor que numa determinada noite chova ou neve demais e você precise chegar em casa ou em qualquer outro lugar com segurança, ele disse. Nessa noite, porque haverá muita gente querendo um carro, o Uber, que não é regulado pelo governo e apenas pelas leis de mercado, aumentará a tarifa e você terá que pagar mais pela corrida. Dependendo da procura e da oferta, terá que pagar muito mais pela corrida. Quem, nessa situação, poderá chegar em casa com segurança? Os que têm mais dinheiro.

É assim que mercados funcionam, Wolff explicou, sempre em benefício de quem tem mais dinheiro.

Por outro lado, quando o governo intervém e regula um mercado, impondo tarifas, leis de seguraça e proteção ao trabalhador, ele atua em benefício do consumidor de todas as classes e do trabalhador.

Quem usa o serviço de taxis vai ter sempre a mesma chance de usar um carro a despeito das leis de oferta e procura. Pobres e ricos terão oportunidades iguais de, dada uma nevasca ou tempestade qualquer, chegarem em casa com segurança se optarem por usar o serviço de um taxi, que só pode operar se preencher certos requisitos, como ter seguro, e usar a tarifa estabelecida pelo estado.

O mesmo mercado que funciona sem regulação federal e beneficia os que têm mais dinheiro acaba deixando o trabalhador desprotegido, e não à toa, um serviço novo como o Uber já enfrentou muitas greves e vários protestos de motoristas que reclamam de condições de trabalho, de comissionamentos que mudam da noite para o dia e conforme o humor do empregador, de suspensões descabidas, de demissões injustas. O trabalhador do Uber, um terceirizado, não tem garantia de trabalho.

Em São Paulo noto que existe uma elite que agora só usa Uber porque o serviço é considerado chique. Todos os que conheço que vão preferencialmente de Uber têm os aplicativos de taxis em seus celulares e sabem que um taxi vai chegar tão rapidamente quanto um Uber, mas, gente, Uber foi criado por gringos, os carros são pretos e elegantes, americanos usam, então esse troço é bem mais sofisticado do que um taxi capenga. Vamos chamar um Uber.

O curioso é que essa galera que vai de Uber faria melhor uso do verbo se fosse de taxi e pudesse passar o trajeto concordando com o motorista a respeito de como o Brasil vai mal, como o PT afundou o país, como deveriam ser todos presos e como Haddad está transformando São Paulo num reduto comunista, sem falar nessas ciclovias ridículas e, pior, vermelhas. Aumenta aí o som, seu motorista, e vamos ouvir a Pan.

Já se tentar puxar um papo com um motorista Uber, esse que a cada dia parece ser mais explorado achatado pelo empregador e que já faz greves e protestos lá fora exigindo condições de trabalho, talvez o passageiro rico-revoltado não encontre tanto eco para um papo sobre como é bacana mercados que se auto-regulam e protegem o usuário rico a despeito das condições de trabalho do empregado. Só algumas das contradições de um sistema econômico injusto e moribundo.

Aos taxistas que protestam o Uber seria bacana se entendessem que, fazendo isso, estão na verdade se opondo às nocivas praticas neoliberais que tanto defendem em seus discursos caretas, conservadores e retrógrados.

Um serviço que faz uso das tão celebradas práticas do livre mercado e, por isso, não é regulado — como é o caso do Uber — vai sempre privilegiar os mais ricos e o empresário, em detrimento dos mais pobres e do funcionário.

Ou seja, os taxistas estão, na prática, negando o que vomitam em nossos ouvidos a cada corrida. Se abrissem suas cucas, olhassem mais para o social e para a necessidade de aumentarmos o espaço público e diminuirmos o privado mudariam a narrativa, entenderiam de que lado estão e transformariam as corridas em eventos mais aprazíveis.

Tudo isso não quer dizer que o serviço de taxis no Brasil seja uma maravilha. Não é, e está longe de ser. Por isso batalhar e fazer textão pela melhoria do serviço de taxis, em nome do usuário e do trabalhador, tem minha simpatia. Já batalhar em nome de um serviço de transporte que beneficia os mais ricos e explora o trabalhador não vai ter minha simpatia.

96 pensamentos sobre “Por que sou contra o Uber

    • Bom, se voceê preferir um Taxi, use o taxi, quem preferir o Uber, também tem direito, por isso vivemos, ou tentamos viver numa sociedade de livre escolha. E não tem nada a ver com gringo usa, é chique. Os taxis realmente oferecem um serviço ruim, muitas vezes mal educados (especialmente em NY como você deve estar acostumada) O Uber conseguiu atraves da tecnologia garantir ao passageiro que não seja vitima de golpes, conheço muitos turistas que vão ao Rio de JAneiro e reclamam que os Taxistas dão volta neles, e é verdade. Enfim, se você é contra, simplismente não seja um cliente, mas querer impedir os outros do mesmo é falta de senso, principalmente quando estamos falando de um produto (Taxi) que nao conseguiram evoluir nada, em 50 anos.

      Curtir

      • Entao pelo seu pensamento por que tem restaurantes que cobram caro e outros baratos isso e favorecer o rico endetrimento do pobre.. cade a regulamentacao que todo parmegiana tem que custar o mesmo valor em todos os restaurantes… piada seu texto começo ate plausivel e termino deploravel com a velha briga de classes .. que tudo deve ser comum a todos igual etc bla bla bla .. veja bem quem quer ir de taxi mas barato melhor e feito pra todos .. vai la … quem quizer pagar mas caro por que e chique e tem dinheiro ,,, que pague afinal no dia da sua historia tava com nevasca pq nao chamou o taxi ??? ha e eles nao foram trabalhar pq o governo regulamentor que em dia de nevasca eles ganho o mesmo que em dia de sol .. melhor trablahar em dia de sol né . o cliente que se vira na nevasca .rsrsrsrsrs

        Curtir

    • Presidência da República
      Casa Civil
      Subchefia para Assuntos Jurídicos

      LEI Nº 12.587, DE 3 DE JANEIRO DE 2012.
      Art. 4o Para os fins desta Lei, considera-se:
      VIII – transporte público individual: serviço remunerado de transporte de passageiros aberto ao público, por intermédio de veículos de aluguel, para a realização de viagens individualizadas;

      CTB (Código de Transito Brasileiro)
      Art. 107. Os veículos de aluguel (placa vermelha), destinados ao transporte individual ou coletivo de passageiros, deverão satisfazer, além das exigências previstas neste Código, às condições técnicas e aos requisitos de segurança, higiene e conforto estabelecidos pelo poder competente para autorizar, permitir ou conceder a exploração dessa atividade.
      Art. 135. Os veículos de aluguel, destinados ao transporte individual ou coletivo de passageiros de linhas regulares ou empregados em qualquer serviço remunerado, para registro, licenciamento e respectivo emplacamento de característica comercial, deverão estar devidamente autorizados pelo poder público concedente.
      Art. 231. Transitar com o veículo:
      VIII – efetuando transporte remunerado de pessoas ou bens, quando não for licenciado para esse fim, salvo casos de força maior ou com permissão da autoridade competente:
      Infração – média;
      Penalidade – multa;
      Medida administrativa – retenção do veículo;
      Art. 237. Transitar com o veículo em desacordo com as especificações, e com falta de inscrição e simbologia necessárias à sua identificação, quando exigidas pela legislação:
      Infração – grave;
      Penalidade – multa;
      Medida administrativa – retenção do veículo para regularização.
      Art. 329. Os condutores dos veículos de que tratam os arts. 135 e 136, para exercerem suas atividades, deverão apresentar, previamente, certidão negativa do registro de distribuição criminal relativamente aos crimes de homicídio, roubo, estupro e corrupção de menores, renovável a cada cinco anos, junto ao órgão responsável pela respectiva concessão ou autorização.

      UM POUCO DE INSTRUÇÃO A ESSE POVO QUE VÊ VANTAGENS A UM TRANSPORTE CLANDESTINO E ACABA OLHANDO PARA O PRÓPRIO UMBIGO.
      ALÉM DE ESSE TRANSPORTE (UBER) COMETER EVASÃO DE DIVISAS, CRIME TRIBUTÁRIO, FAZENDÁRIO, EXERCÍCIO ILEGAL DA PROFISSÃO
      VOCÊ CONFIARIA EM UM ADVOGADO SEM OAB?
      MÉDICO SEM CRM?
      ADMINISTRADOR SEM CRA?
      ENGENHEIRO SEM CREA?
      POLÍCIA OU MILÍCIA?
      PODERIA FALAR MUITO MAIS, MAS DEIXO AQUI AS LEIS DO CTB E NOSSA CONSTITUIÇÃO NA POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA.
      QUEM NÃO RESPEITA LEIS NÃO PODE RECLAMAR DO ILEGAL QUANDO ELE ABUSA DE VOCÊ.
      .

      Curtir

      • A atividade em questão (UBER) configura transporte individual privado de passageiros, previsto nessa mesma lei que você citou, atividade está que não é privativa dos motoristas de táxi. 2. O transporte individual de passageiros não é serviço público, mas atividade econômica em sentido estrito. Ele se desdobra em duas modalidades: o transporte público individual de passageiros, e o transporte privado individual de passageiros. O primeiro configura serviço de utilidade pública, que, conquanto pertencente à esfera da atividade econômica stricto sensu, se sujeita à intensa regulação estatal. O segundo é atividade econômica comum, também sujeita à regulação estatal, embora em menor intensidade. 3. Pelo princípio da livre empresa (art. 170, Parágrafo único, CF), a falta de regulamentação de uma atividade econômica não a torna ilícita, não impedindo o seu exercício. Ademais, em razão do referido princípio, o exercício de atividade econômica em sentido estrito, como a desempenhada pela Empresa UBER e pelos seus motoristas credenciados, não depende de prévia licença ou autorização estatal, até o eventual advento de regulamentação estatal que disponha em sentido contrário, lembrando que tal advento deve partir da União, pois apenas ela pode disciplinar a atividade de transporte individual de passageiros, em razão da sua competência privativa para legislar sobre transportes (art. 22, XI, CF). Não possuo a intenção de defender ou atacar nenhum dos extremos aqui discutidos, até porque não sou usuário de nenhum dos dois serviços em questão, apenas me parece justo fazer este comentário visto que o usuário Márcio tentou levar a discussão para um lado mais “técnico”. Apesar de seu comentário e toda a legislação escrita estarem correta ele apenas a colocou no contexto errado, visto que o UBER não se enquadra no perfil por ele exposto (transporte público individual). Esse comentário tem como base o parecer jurídico elaborado pelo ilustre Prof. Daniel Sarmento da UERJ.

        Curtir

      • Concordo em gênero, número e grau! Temos que parar de bater palmas para tudo que vem de fora, atropelando nossas leis, nossa constituição, isso serve não só para o Uber como para toda porcaria que se instalar aqui.

        Curtir

      • kkkk o cara veio comparar profissão de taxista com médicos, engenheiros etc… kkkkk cara VC e seu argumento são uma piada, eu nao consigo parar de rir. qualquer um faz o curso pra virar taxista em 1 semana(não aprende nada),diz ai que conhecimento vc tem especial pra se comparar a alguém que prega a bunda mais de 5 anos na faculdade ? evasão de divisas, crime tributário?! WHAT? kkkk não existe crime sem lei que o tipifica, nao existe evasão de divisas se o governo nao instituiu imposto sobre, uber é carona não é serviço de aluguel de transporte, faz diferença? sim brechas na lei, sinto muito, imagina se eu cobrar do meu amigo 10 reais pra ajudar na gasolina em uma carona, sou fora da lei? kkkk piada, e outra lei de mercado sempre esteve ai, oferta e procura quem não gosta sugiro ir morar em Cuba.
        Ps: não sou uber, apenas uso e agradeço alguém ter inventado isso, agora nao tenho que pegar mais UNO MILE pelado com taxista mal humorado que gosta de dar volta, se o uber nao estivesse ai metade da frota de taxi ia ser um LIXO.

        Curtir

  1. Nossa, que viagem… Vamos lá… Sim o serviço do Uber é baseado na lei da oferta e da procura, do mesmo jeito que pode sair mais caro, pode sair mais barato… E outra, não vejo o menos problema disso, o Uber é opcional, você sabe quanto custará a corrida antes de solicitar o serviço… Se achar que vai sair muito caro, espere pelo taxi. Agora a qualidade do serviço é mil vezes melhor que de um táxi. Não sei como é aí nos EUA, mas aqui no Brasil em SP pra ir até o aeroporto pelo menos, serviço do Uber chega a ser 50% mais barato que o do táxi… Ninguém usa o Uber por ser “mais chique”. No RJ por exemplo, táxi não sobe morro e Uber sim, no Brasil em geral, taxista quando têm a oportunidade, escolhem suas corridas, no Uber não. Se quiser, podemos debater sobre o assunto e te mostro como o serviço do UBer no Brasil, é mil vezes melhor que o do táxi. Só pra constar, não sou motorista da Uber, apenas uso seus serviços e agora com o Uber X, onde a corrida é até 40% mais barato que o táxi, quando o serviço do Uber black está caro, uso o X. Nunca mais precisei pegar táxi, e espero que nunca mais precise.

    Curtido por 1 pessoa

      • Agradeço a resposta, porém esperava algum argumento que fizesse objeção ao que escrevi. No mas, parabéns pelo blog e pena ele ser de esquerda que me faz entender o por quê de você estar defendendo os taxistas e a compra e venda de alvarás, no absurdo dos alugueis de táxi e no péssimo serviço pela maioria prestado.

        Curtido por 1 pessoa

      • Também uso o Uber e não vejo problema nisso, além do mais, acha que vai sair caro? Pede um UberX um serviço que tem a qualidade Uber e e MUITOOOO mais barato que táxi, mesmo com o preço dinamico do mesmo

        Curtido por 1 pessoa

      • Milly citou “um mercado que funciona sem regulação”, mas nao colocou a sequencia cronologica, que será OBVIA. //// Vc disse: ” …aqui no Brasil em SP pra ir até o aeroporto pelo menos, serviço do Uber chega a ser 50% mais barato que o do táxi…” /// Ok, num 1o. momento vc compara o preço do UBER com uma oferta fixa, estavel, com regras de segurança. Este tipo de oferta pode ser DESTRUIDA, mas ao contrário do UBER, nao pode ser remontada da noite p o dia. Um taxista sai do mercado amanha. Para entrar precisará de tempo. /// Qdo for destruida, qual será o preço para o aeroporto ? E que tipo de carros vao aparecer, alem dos SUVs ?

        Curtir

    • Daniel, o fato de um serviço não estar regulamentado, não significa que ele é ruim. Fiz um comparativo de preços, pois a autora desse blog diz que Uber é para rico, pois as tarifas são regulamentadas pela lei de mercado. Então mostrei que o Uber pode sair mais barato que um táxi. Agora se quiser eu enumero a qualidade do serviço melhor que o do táxi, aliás, não preciso, a própria autora mostra em seu texto como o serviço da Uber é melhor.

      Curtido por 1 pessoa

      • Isso, tem mesmo. Pode ser mais caro ou mais barato. Do mesmo jeito que você pode comprar roupas mais baratas sabendo que trabalhadores estão sendo explorados. Mas do que importa isso se a camiseta sai por 10 reais, certo?

        Curtido por 1 pessoa

      • Milly, concordo contigo sobre exploração, por isso mesmo que Uber é bom, diferente dos táxi no Brasil. Não existe exploração do Uber para com seus parceiros, você entra e saí se as condições lhe forem favoráveis. Diferente do táxi, onde existe um monopólio, que preserva o lucro para poucos sem se importar com o taxista (que não consegue ter sua permissão e têm que se sujeitar ao abusivo preços do aluguel de um táxi) e com o usuário. Resumindo, ser motorista e usar o serviços da Uber me mostram muito mais vantagens que desvantagens.

        Curtido por 1 pessoa

      • Ora Milly, a comparação da roupa barata se aplica exatamente ao táxi. A maioria dos taxistas não são donos dos carros, os frotistas tem que trabalhar primeiro pra garantir o lucro do dono do carro para depois tentar sobreviver.

        Em São Paulo o deputado que está a frente das ações contra o Uber é dono de mais de 200 alvarás. Isso é justo? O taxistas não estão sendo explorados?

        Sou a favor da regulamentação do Uber, pagar impostos como toda empresa, mas jamais ser proibido.

        Curtir

    • “mas aqui no Brasil em SP pra ir até o aeroporto pelo menos, serviço do Uber chega a ser 50% mais barato que o do táxi”

      ” agora com o Uber X, onde a corrida é até 40% mais barato que o táxi”

      ENTÃO O URUBER BLACK É MAIS BARATO QUE O URUBER X?!?

      “Nossa, que viagem…”

      Curtir

      • Não sei se você se faz de burro, ou se é burro mesmo… Na 1ª eu estava comparando corridas até o aeroporto, na 2ª, o uso normal de taxi pela cidade… Deve ser taxista mesmo…

        Curtir

    • Então não reclame e nem saia na rua para protestar contra seus governantestes que desviam dinheiro de impostos para outros fins, se vc é a favor de uma empresa que presta serviços não paga impostos e por isso podem fazer as corridas mais baratas! Não reclame se vc for mandado embora pq sua empresa fechou pq outra ao lado abriu não paga impostos e produz mais barato que a sua!!! Não fico supresta do país estar como está. ..

      Curtir

  2. Eu acho que é importante ter os dois modelos. O Uber, na grande maioria das vezes, se sai melhor.
    Aqui em SP, mesmo no UberBlack – que é o serviço de luxo – ele sai mais barato que taxi em muitos casos por não cobrar taxas como os 50% pra mudar de cidade.
    Eu não uso o Uber por “ser bonito”, mas porque a experiência do taxi é no geral muito ruim. As vezes você dá sorte e pega um motorista bom num carro em bom estado, mas no geral é taxista puxando assunto insuportável, em carro mal cuidado e pra conseguir que liguem o ar condicionado ou aceitem cartão é um problema. Não é só pelo tempo de espera ou por ser um carro “de luxo”.

    Mas enfim, eu não acho que Uber deva matar o taxi. É importante que o Uber seja regulamentado e nisso se atualize a regulação sobre o taxi para torná-lo mais competitivo. E que a prefeitura incentive os motoristas a preferir dirigir taxis (que ela define os preços) do que Uber.

    Por mais que tenha se expandido muito em várias cidades, o Uber não cobre alguns públicos mais específicos (ele só aceita cartão de crédito, só funciona com smartphone, tem tarifação bem particular) e eu acho isso ok – um serviço não precisa atingir todo mundo se ele não for um monopólio ou serviço público.
    A discussão é especialmente importante porque é uma oportunidade de se rever muito da regulação do “transporte público individual” e também melhorar o serviço de taxi melhor.
    Continuando no assunto de exploração de trabalhadores, o que acontece com o aluguel de alvarás de taxi (que já é ilegal mas acontece de qualquer forma porque as licenças são bastante raras) é bastante grave.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu ainda desconheço o serviço, mas eu até concordaria com o seu textão se não fosse essa afirmação: “Pobre tem que se conformar que é pobre. Não tem que pegar táxi” – presidente do sindicato dos taxistas de SP =/

    E o que o JR falou é verdade. Taxistas no Rio de Janeiro não gostam de subir morro. Talvez vc já conheça Santa Teresa, um bairro aqui do Rio. Meu pai morava lá e sempre que pedia um táxi, os motoristas perguntavam se era muito lá em cima, pois se fosse eles recusavam a viagem, mas tive a sorte do meu pai morar lá embaixo de Sta Teresa. Recusam também se a viagem for longa; como vc mesma disse, é difícil encontrar em dia de chuva. Das poucas vezes que uso táxi, geralmente à noite e sozinha, na maioria das vezes tenho a ~sorte~ de pegar um motorista que adora fazer elogios, no caso assédio. Mas como isso não é uma exclusividade dos taxistas, já soube de casos do Uber também, até estupro, assim como em vãs, em transporte público etc. Mas claro que isso é sem generalizar, pois nem todos são assim. Minha mãe usa muito táxi e já tem um de confiança. Sempre que ele está disponível, presta o seu serviço para ela ou para outros membros da família.

    Eu sou a favor da regulação do serviço para que nós, mulheres em especial, nos sintamos mais seguras (como se isso nos trouxesse alguma proteção de não sofrer assédio ou ser estuprada). Acho que não deveria ser proibido, mas regulamentado sim. Ter outra opção não é ruim.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Milly, não podia concordar mais com os seus argumentos contra a Uber, mesmo sem nunca ter usado esse serviço em nenhuma cidade do mundo. Os taxistas são unânimes em acusar a Uber de concorrência desleal, de violar as leis para o transporte de passageiros, regras de acesso e exercício da actividade e de concorrência. Governos europeus, uns mais apologistas do estado social do que outros, não autorizam legalmente a circulação da Uber: Portugal, Espanha, Bélgica, Alemanha e Itália, só para referir alguns. E esta frase que diz tudo, tem a minha total concordância: “batalhar em nome de um serviço de transporte que beneficia os mais ricos e explora o trabalhador não vai ter minha simpatia”.

    Nunca experimentei o serviço da Uber em NY porque o que eu gosto mesmo é de discutir um táxi em East Village ou Lower East Side às 4 da manhã quando dezenas de pessoas fazem o mesmo que eu! (brincadeira). Mas porque simplesmente não tive sequer curiosidade e sempre tive tendência a desconfiar de um serviço que é alvo de muitas críticas.

    De facto, os taxistas em São Paulo são bem antipáticos (segundo a minha amostragem) e todos assistem programas de tv que mais vale cortar os pulsos de tão maus, onde só se vê miséria, desgraça e mortes. Mas a verdade é que o serviço de táxi em São Paulo é relativamente barato. Estar 40 minutos num táxi e pagar não mais do que 35 reais é um achado. Contudo, os motoristas de táxi em São Paulo tendem a escolher o caminho mais longo e a não ligarem o taxímetro (esquecimento, eu sei!).

    Quanto à afirmação “Uber foi criado por gringos, os carros são pretos e elegantes, americanos usam, então esse troço é bem mais sofisticado do que um taxi capenga”. Isso poderia ser uma opinião estereotipada do paulista. Agora entendo esse tipo de opinião numa cidade em que a roupa é um diferenciador social (ex. babás, empregadas domésticas….). Uma cidade em que a elite e burguesia não usa transportes públicos e que ainda existem dois tipos de elevador (social e de serviço). Agora, depois de ter visto a realidade de perto, percebo. Mas isso é assunto para outra conversa.
    Um beijo.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Pois a experiência que tive com o Uber foi totalmente diferente da relatada. Serviço bem prestado num carro confortável e um motorista cordial e educado. Detalhe em todas as vezes que usei o serviço o mesmo custou mais barato que custaria de táxi.
    Você têm a opção de não usar o serviço se achar caro.
    No Uber o motorista é obrigado a ter um seguro e seus motoristas não possuem antecedentes criminais, pois os mesmos são checados para poder se trabalhar ali. A inovação é assim muda o paradigma de certos serviços, o que não se pôde é violar o meu direito de escolher entre Uber ou um táxi, em nome de interesses de uma categoria. Conversando com uma moça que é prestadora do serviço a mesma se disse encantada e que sustenta sua família com o que ganha no Uber.
    Enfim livre mercado é isso, nós cliente temos opções de usar o que nos melhor nos convenha, e quem fornece se esforça para sempre oferecer o melhor serviço pois se não perderá clientes. Se uma hora achar ruim o Uber, simplesmente paro de usar. Temos que parar com essa mania de achar que o estado têm que regular e se meter em todas as esferas da sociedade, decidindo por todos, as escolhas que a sociedade tem que fazer. Concessão é isso, monopólio criado pelo estado, que dita como deve ser o serviço prestado, Geralmente muito ruim, veja os ônibus e as barcas aqui no Rio de Janeiro, todos concessões do estado e que funcionam bastante mal.

    Curtido por 1 pessoa

    • Diferente da relatada por quem? Minha experiência com o Uber foi ótima. Meu problema é o que o Uber significa. A luta deveria ser por transporte barato e de qualidade, que servisse a todos de forma igualitária.

      Curtido por 1 pessoa

      • O Uber significa em primeiro momento o fim do monopólio, o fim das irregularidades e abusos dos “donos de táxi”, melhores serviços e competição no preço. Isso tudo beneficia os usuários, fazendo com que os táxis melhorem seus serviços e diminuam os preços. Concorrência, desde que seja legal, sempre será em benefício aos usuários do serviço. O que falta é o povo lutar contra o estado e suas inúmeras regulamentações e burocracias, além de maior liberdade econômica.

        Curtido por 1 pessoa

      • O que o Uber significa? Um serviço de transporte nada mais. Isso de servir a todos de forma igualitária não existe. As pessoas são diferentes e possuem necessidades diferentes. O que existe é nicho de mercado que pode e deve ser aproveitado. Você não pode querer que todos viagem de classe executiva com um preço barato.
        O preço quem faz é o mercado através da oferta e procura. Toda e qualquer tentativa de controlar isso resulta em escassez do serviço ou ágio. Se não houvesse controle estatal certamente surgiria uma alternativa popular e mais barata (pois existe mercado para isso). Eu não poderia pagar o Uber para ir ao trabalho todos os dias, mas existem pessoas que podem, porque devo tirar o direito delas de fazer essa opção? Me baseando numa ideia de igualdade.

        Curtido por 1 pessoa

      • O cerne do seu argumento é podre:
        “Meu problema é o que o Uber significa. A luta deveria ser por transporte barato e de qualidade, que servisse a todos de forma igualitária.”
        Afff… Alguém tem que ensinar a você que economia não é um jogo de soma zero. Socialistas, sempre iguais huahuahuahua.

        Curtir

      • Partir pra falácia é fácil. Mas não responde efetivamente nenhum comentário que conteste seu argumento, né.

        Curtir

      • taxista em porto alegre = ladrão de carro, estupradores , assaltantes de pedestre.
        não são todos, mas vai saber o dia que vai cruzar com estes

        Curtir

  6. “Quem usa o serviço de taxis vai ter sempre a mesma chance de usar um carro a despeito das leis de oferta e procura. Pobres e ricos terão oportunidades iguais de, dada uma nevasca ou tempestade qualquer, chegarem em casa com segurança se optarem por usar o serviço de um taxi, que só pode operar se preencher certos requisitos, como ter seguro, e usar a tarifa estabelecida pelo estado.”

    Isso simplesmente não é verdadeiro na saída de um grande show em um estádio em SP. Por experiência própria, a esmagadora maioria dos taxistas cobra valores arbitrários, apesar da ilegalidade.

    Nunca usei o serviço Uber para comparar, mas ao menos neste ponto, não vejo diferença.

    Curtir

  7. A lei de oferta e procura gerou um aumento do preço devido a escassez circunstancial – no caso apresentado. Se não fosse o preço, seria a força ou o compadrio que faria com que alguns usassem e outros não. Acabar com a liberdade econômica é impor que todos tenham de usar um serviço de classe econômica para que haja uma pretensa igualdade. Sendo que a escassez permanecerá e pior a melhorá do serviço será, se muito, mais lenta do que num ambiente de livre concorrência.

    O mercado funciona ao contrario, em beneficio de quem tem menos, pois através da livre concorrência o mais pobre passa a ter suas demandas atendidas com maior precisão, justamente para atender aos interesses do mercado. Mas o mercado pode ser perverso se não houver uma moralidade que sirva de filtro comum as pessoas na sociedade. Ora os mesmos que combatem o livre mercado sob o judicie de uma moralidade, são os mesmos que buscam destruir os valores consagrados devido a crerem que destruindo o que foi estabelecido surgirá uma sociedade melhor. Não se sabe como acontecerá nem como ela será mas será melhor.

    Viva la Revolucion!

    Curtir

  8. Quando tem muita demanda por Uber numa região, eles aumentam o preço e avisam isso para os motoristas de outra região com alguma ociosidade, para que eles tenham um incentivo de se deslocar até onde está faltando motoristas. Tem motoristas que só trabalham quando recebe estes avisos.

    Curtir

  9. Milly, acho que a abertura do mercado pode proporcionar bandeiras em valores diferentes. Tem que cobrará mais, tem quem cobrará menos, seja em dia de chuva ou nevasca.

    Particularmente, apoio o serviço e sou a favor, MAS NÃO O USO POR OUTROS MOTIVOS. Não acho confortável pegar corrida em um carro particular. Os táxis não são exatamente seguros, mas pelo menos eu posso acionar a EPTC no caso de alguma ocorrência desagradável ocorrer.

    Continue sempre escrevendo! 🙂

    Curtir

  10. Bom, vou dar opinião de filha de ex taxista.
    Passei uma parte da vida assistindo meu pai fazer as contas de quanto já ganhou no dia e quanto ainda precisava ganhar pra pagar a gasolina e fazer uma reserva para a manutenção do carro. Pq olha, carro que roda muito estraga muito tbm.
    A primeira vista, a tarifa do taxi parece cara, mas ela obriga o motorista trabalhar final de semana, natal, feriados… tudo para conseguir uma renda legal. Meu pai saía de casa às 6h e voltava as vezes meia noite. Tem que pagar taxas, tem que trocar o taxímetro de tempos em tempos, tem que fazer aferição todo ano, isso tudo é custo. Tudo pra manter um serviço correto e seguro para a população. Claro que há pessoas no meio que fazem coisas erradas, mas são exceções.
    Quando vc entra num taxi, tem o crachá do motorista com os dados dele, foto, número de registro. Tudo certo.

    Agora, por quanto tempo vcs acham que o UBER vai conseguir sustentar uma tarifa mais barata que o taxi oferecendo o mesmo serviço e se for regularizado? É impossível. E para as pessoas viciadas em resolver a vida com app, existe telefones para chamar taxi e chega bem rápido mesmo com chuva.

    E há tbm, para os que preferem luxo, taxi especiais. São de cor escura, modelo luxuoso, é só pedir.

    O Uber pode prejudicar muito um serviço que deve melhorar sim, mas que resolve o problema sempre que a gente precisa, pelo menos aqui no Brasil. Nada que é bom demais vem sem um preço… pensem nisso.

    Curtir

    • Mesmo pagando taxas, o Uber sim conseguiria manter os preços e a qualidade nos serviços. Nunca que o Uber iria prejudicar um serviço ruim, no mínimo faria com que esse serviço começasse a melhor. Sim, existem os chamados táxis executivos que extorquem mais que os táxis comuns na hora de cobrar a corrida. E fico feliz pelo seu comentário, mais uma teoria da autora cai por terra.

      Curtir

    • Nubia, se o Uber encarecer eu utilizo outro serviço, simples assim! Se a marca que eu compro no mercado está cara eu simplesmente compro outra, cabe a mim decidir o que é bom pra mim.

      Curtir

      • “Se a marca que eu compro no mercado está cara eu simplesmente compro outra, cabe a mim decidir o que é bom pra mim.”

        Quero ver você pensar assim quando o assunto for alimentação e vestuário.

        Curtir

  11. pois é… eu também sou contra o uso de computadores, pelo mesmo motivo. Quem é que pode ter acesso a um computador bom e confiável? O rico. O pobre fica dependendo de uma máquina capenga que pode estragar a qualquer momento. Por isso devemos ser contra o livre mercado, entregar o fornecimento de computadores ao governo e acabar com essa palhaçada de oferta e demanda, para que todo mundo fique igual. Onde já se viu? Oferecer um serviço melhor e cobrar mais caro por isso? E ainda permitir que o cliente escolha se quer usar o velho ou o novo? Ridículo. É o governo que tem que decidir pelo cidadão. GENIAL seu texto!

    Curtir

    • Isso foi piada né?
      Incrível como as pessoas gostam de retroceder. Ah, se você não percebeu gênio, para acessar esse blog, você precisou de um computador, seja ele de mesa, notebook ou essa maquininha no seu bolso que provavelmente você chama de celular.

      Curtir

  12. Entendo que o que se discute aqui não é a qualidade ou o preço dos serviços de transporte de passageiros (Uber versus Taxis), mas sim a proposta é discutir o sistema de governo.
    Primeiro gostaria de dizer que o serviço de taxi em Brasília, que é onde resido, é dominado pelas cooperativas e é um verdadeiro LIXO. O respeito com o passageiro é ZERO, e por isso, quando necessito só uso o Uber, cujo preço hoje é igual ao do taxi e me sinto respeitado, muito embora eu acredite que, por ser uma empresa americana, está “rolando um dumping” neste momento para depois quando os taxis estiverem bem debilitados, o preço vai lá para cima.
    Mas voltando ao sistema de governo que aqui se discute, acho que quanto maior a participação do estado pior é a coisa, pois trata-se de um modelo testado e reprovado em todo e qualquer lugar por onde passou. No nosso caso, temos que lembrar ainda que hoje temos o PT administrando o país. Só na Petrobrás foram perdidos R$ 50 bilhões (R$ 44 em ativos inexistentes e R$ 6 bi em corrupção).
    O melhor sistema mesmo é a meritocracia, e deixa o mercado ajustar oferta, demanda e preço.
    Outro ponto é a economia compartilhada que vem tomando corpo e se mostrando uma forte tendência de crescimento acelerado nos próximos anos, e que “detonará” todas as metodologias de avaliação ou mensuração de demanda e oferta. É UMA NUVEM DE GAFANHOTOS PRESTES A POUSAR EM UMA PLANTAÇÃO.

    Curtir

  13. A Maior cooperativa de táxi que opera no Aeroporto de confins, lança um projeto audacioso contra a UBER e o transporte Clandestino.
    Com a parceria da maior Empresa de maquinas de cartão do Brasil, a “CIELO”, que está instalando maquinetas em todos os carros.
    A Cooperfins também esta partindo para um Aplicativo próprio, que irá revolucionar o sistema de operação de táxi em Aeroportos, facilitando muito a vida dos usuários que utilizam táxi e também os taxistas.
    Alem disto está investindo grandemente em propaganda.
    Com estas parcerias, a Cooperfins em breve estará parcelando as corridas de taxi em 3 vezes, nas maquinetas instaladas nos carros.
    Desta forma estará facilitando a vida dos passageiros e eliminando a necessidade de procura de concorrentes clandestinos.
    Tudo isto alinhado a uma frota de 270 carros com aproximadamente 1 ano de uso, torna esta cooperativa uma das melhores opções de uso para um transporte tão exigente como o de executivos que frequentam o Aeroporto de Confins. visite a página da Cooperfins e saiba mais sobre este projeto.

    Curtir

  14. A própria mídia fascista brasileira e que odeia o PT tem apoiado a UBER com inserções em seus noticiários e em novelas (veículo preto de luxo transportando as celebridades.) Uber é da elite. A elite tem dinheiro e quer conforto! A elite que colocar a bunda em banco de couro e andar de carro BLACK!

    Curtir

  15. Poxa Milly,

    iria comentar aqui achando que poderia te elucidar alguns pontos para te ajudar a ter uma visão mais realista sobre o tema Uber X Taxi, mas pelas suas respostas, você só debochou da galera… Que pena.

    De qualquer forma, acho que vc está correto em se posicionar contra a exploração, mas acho que você deveria pegar uns UBERs e conversar com os motoristas do Brasil – eles são pessoas e agem como tais, igual os taxistas. Você vai se deparar com vários ex-taxistas que alugavam placas por R$300 a diária (aqui em BH esses valores) de pessoas que nem chegavam perto do carro. O Uber para eles foi uma salvação…

    Hoje vou experimentar o UberX… Espero que ele me surpreenda positivamente, mesmo custando 30% menos que o TX. Se quiser depois posto aqui as minhas impressões.

    Curtir

  16. Mille você está certo e ainda é uma pirâmide financeira. Eu sou taxista e nem me preocupo com esses ilegais pois eles deixaram o serviço antes de dar certo e aliás em todo mundo fora dos Estados Unidos eles são proibidos e essa frescura de banco de couro é coisa de quem não tem carro.

    Curtir

    • “..essa frescura de banco de couro é coisa de quem não tem carro.” Olha o nível dos taxistas… Eu tenho carro, com banco de couro e sinceramente, não me importo em andar em um Uber X sem… só quero qualidade no serviço, não um taxita como você…

      Curtir

      • “não um taxista como você” olha o nível desses burguesinho…
        tem um taxista que paga os impostos e pá…chega alguém e toma o trampo dos cara!!!

        Curtir

    • Eu sou o cliente, tenho o poder de escolha. Pra levar o meu dinheiro tem que ter banco de couro. E o teu pensamento é a síntese porque ninguém tá satisfeito com o serviço de vocês !

      Curtir

  17. Olha, é bem simples… Vamos deixar o Uber e os táxis juntos, ambos liberados e com suas regras… Se está ruim para um motorista do Uber, ela vai quando quiser para o serviço de Táxi e vice-versa… E o que o público mais gostar, será o que vai usar… Se as pessoas verem que os táxis são melhores que o Uber, então o Uber irá perder mercado, se o Uber está crescendo e tomando lugar dos táxis (e já tem taxista largando o táxi para ser Uber), então o público prefere Uber. É injusto, por acaso, você escolher o que você quer usar? Você não gosta de Uber, ok… Use táxi, simples assim. Agora, se não quer usar Uber, não é justo que o proíba. Eu não sou muito chegado em chocolate com castanha (ou outras frutas secas que queiram por), então eu compro outro sabor e pronto… Agora já é uma canalhice eu querer quebrar os chocolates do mercado e tentar entrar na justiça para as fábricas não o produzir mais (que é o que estão fazendo agora), basicamente, se o Uber é algo ruim e os táxis são melhores, o Uber vai desaparecer sozinho pela inutilidade do serviço ou pelo serviço fraco que não consegue vencer a concorrente… Se mais e mais pessoas viram motoristas de Uber e mais gente usa Uber, significa que este descontentamento é externo o mínimo. Ser contra, tudo bem pois é opinião, agora querer banir já é sandice, necedade, canalhice e outros adjetivos tais.

    Curtir

  18. A questão de subir o preço quando existe demanda, foi uma forma que encontraram de não faltar veículos para atender. Atrair o motorista Uber enquanto os taxistas fogem do transito principalmente nos horários de pico. No seu caso por exemplo não tinha taxi, mas tinha Uber, se não existisse o preço dinâmico (mais caro), não teria ninguém. Um detalhe que você esqueceu de dizer é que a tarifa base do Uber X, é menor que a do taxi, sendo assim, pobre que é pobre tem mais é que usar Uber.

    Curtir

  19. Se todos que tem um carrão,e ao termo de seu expediente , resolverem sair por aí trabalhando de taxista , como ficará a situação dos taxistas que dependem desse serviço para se manter. E tem mais se todos resolvem ser advogados, engenheiros, repórteres etc…
    Se coloquem na situação dos profissionais que estão sendo afetados.

    Curtir

    • se for se colocar na situaçao dos profissionais que estao sendo afetados, melhor entao fechar as escolas de ensino profissionalizante e os faculdades..shuashuashua…agora essa besteira que a milly falou das lutas que ja foram travadas pela categorias de taxi pelos protestos do passado e tal…olha isso ja foi estamos em outra epoca, tudo que temos hoje alguem lutou no passado para termos..esquece isso hoje nos como consumidores queremos pagar barato por um serviço de qualidade ou no minimo que nos agrade… por mim vc deveria estar la na chuva esperando um taxi ainda… >:-)

      Curtir

    • Então o que devemos fazer meu caro? Aceitar o serviço dos taxistas pois eles merecem por serem profissionais? A concorrência é cruel. Eu estudo desde que me entendo por gente. Tenho que me manter atualizada, investir sempre já que o governo não dá educação de qualidade para todos. Tenho que falar mais de duas línguas, ter mestrado, e a cada ano mais qualificação pois se não no ano seguinte estou desempregada. Fato. Ou posso optar por ser funcionário público e mamar no governo (sem ofensas aos funcionários públicos). Os taxistas estão sentindo o gosto da concorrência, assim como a maioria dos engenheiros, advogados, músicos, arquitetos… ou você é o melhor, ou está fora. É a concorrência, é o capitalismo e a realidade.

      Curtir

  20. você se contradiz nesse ponto:

    “Um serviço que faz uso das tão celebradas praticas do livre mercado e, por isso, não é regulado — como é o caso do Uber”

    uber é um serviço. privado. não um direito. então não tem obrigação de ser justo financeiramente com ninguém. e ainda que fosse uma concessão, telefonia celular tb é, mas o preço do minuto não varia de acordo com tua declaração de IR.

    utilizar o uber equivale a comprar cerveja na praia: se você não está disposta a pagar o preço da comodidade, leva a sua própria, opta por não comprar, ou fica gritando com o vendedor exigindo que te venda pelo preço do supermercado?

    abs,

    Curtido por 1 pessoa

  21. Li no twitter e acho que o sujeito tem um bom contraponto : ” tente pegar taxi na saída de um show e verá “a lei de mercado” desligar o taxímetro e por um preço alto nas alturas.” Concordo em partes com você “A luta deveria ser por transporte barato e de qualidade, que servisse a todos de forma igualitária.” Abraços

    Curtido por 1 pessoa

  22. Textinho esquerdista, sou Uber e pego muitos pobres que não têm dinheiro para pegar um taxi, ou por não concordar em pagar 50% a mais só pq entrou um quarteirão dentro de outra cidade. Por não querer andar em carros velhos, fedendo a cigarro, com taxistas ranzinzas e mal educados, por não querer andar de janelas abertas num calor de 40° e se pedir pra ligar o ar ouvir que terá que pagar uma taxa extra por isso, por chamar o taxi para ir ao aeroporto e não ter espaço pra colocar a mala, pois o porta malas na verdade é porta cilindros de gás, além de ter que pagar taxa extra pela bagagem.
    O pior de tudo é não ter pra quem reclamar depois.
    Todos motoristas Uber têm que ter toda documentação em dia, tem que passar atestado de antecedentes criminais, além de ter o sistema de avaliação que se baixar de uma certa pontuação o parceiro toma gancho para melhorar o atendimento, e persistindo pode ter a parceria cancelada.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Compre chocolate na Páscoa e em outra época do ano…. tem diferença ? Nem por isso você deixa de comer. Lei de oferta e demanda isso existe no mundo inteiro.

    Curtir

  24. Eu não concordo.. Aqui pelo menos pago a metade do preço. O que pagaria da minha casa até o shopping na barra funda é 50 reais e com uber pago de 25 a 33…
    Bem mais barato, e ainda se tem 3 passageiros no carro ele deixa cada um em um lugar sem cobrar a mais, ou seja, não liga o taxímetro a cada vez que para…
    Só em casos extremos como este de falta de ubers na rua, porém com o aumento de carros não há nem mais o aumento de tarifa. O que mais as pessoas elogiam são a tarifa… Taxis são mto carros, e muitas vezes não te deixam em lugares que eles consideram de risco. Então entenda, a pessoa que mora na comunidade pega uber. Pq primeiro é mais barato e segundo eles vao pra qualquer lugar

    Curtir

  25. Pra mim está defendendo um serviço mais caro. Como exemplo os DVDs originais e piratas, as pessoas querem culpar os pobres de comprar DVD por 5 reais, pois só ganham 1000 por mês, ao invés de culpar os artistas que vendem caro, a indústria está errada, os taxistas tem regras pela prefeitura ? Grande merda, pois aqui no Brasil só querem saber de dinheiro. A uber entrou pra quebrar com essa opinião e está sendo julgada pq o serviço é melhor e mais barato, isso não tem nem o que discutir, é um fato.

    Curtido por 1 pessoa

  26. Olá Milly. Muito bom o texto, somente me incomodou essa estereotipificação sobre o trabalhador taxista. Não são todos alienadoss direitistas como vc ironiza no texto…São trabalhadores e trabalhadoras que possuem suas diversas convicções políticas, esquerdistas, liberais, conservadoras, socialistas, etc – como todas as esferas da sociedade – e que mostram, na recusa do uber, sua consciencia de classe e identidade com o trabalho. Pegue leve na prepotencia acadÊmica e entenda que na luta de classes, xs trabalhadorxs são a base…e muitas vezes, colocam na prática o que muitxs teóricxs nunca vivenciaram. até mais.

    Curtir

  27. Creio eu que devido a data do texto, sua opinião tenha mudado. Até mesmo porque o Uber é muito mais barato que táxi, o serviço é bem melhor, os carros muito mais novos e os taxistas se mostram verdadeiros marginais sem respeito ao próximo que querem quebrar carros de trabalhadores pais de família.

    Curtir

      • Não estou conseguindo acompanhar o seu ponto de vista, talvez me falta algum esclarecimento. Mas não estamos em um país socialista. Tudo no Brasil é sempre melhor para os mais ricos. A educação, a saúde, a segurança e inclusive o transporte… discordo sobre todos os pontos negativos atribuídos ao Uber. As pessoas estão afirmando que o Uber não paga impostos. De onde tiraram isso? Paga sim. Tem funcionários, paga imposto de renda, contribuição social, sindical entre outras que eu não vou ficar nomeando. E os motoristas tbm pagam. A gasolina que eles abastacem para prestar o serviço tem impostos, caríssimos por sinal. O carro tem IPVA, DPVAT, licenciamento… eles precisam investir em seguro e proteger aos passageiros. Não podem ter pontos na CNH… eu escolho o Uber, pois meu suado dinheiro quando posso andar de Uber, pois sou assalariada, não é para gastar com taxista grosso que age como se estivesse me fazendo um favor. Já fui distratada incontáveis vezes em serviços de táxis. Se eles prestarem um serviço tão cordial e seguro como o Uber claro que vou optar pelo táxi. A concorrência é natural e precisa existir. Fora que sou a favor da pessoa que quer trabalhar como Uber poder gerenciar sua renda, pois os nossos gestores do grande Brasil já mostraram o que fazem com ela… Mas quando vc é taxista paga tantas taxas e aluguel do carro… onde está o retorno?

        Curtir

  28. O uber é ilegal todos sabem disso o táxi não mas o governo do estado e a prefeitura se faz de doido na minha opinião o táxi paga várias taxas todo ano procurem saber disso mas a eleição vem aí prefeito resolva sua decisão. Desculpa aí os erros e pontos e vírgula é q. A revolta é grande beijinho governador e prefeitura.roger taxista de recife há 11 anos q não é 11 dias certo quero ver na. Eleições se vc vai ter nosso voto é voto da família de taxista.bjoss se resolvam .ok

    Curtir

  29. Você carrega o típico clichês de comunistas, onde tudo é culpa das elites, não sou elite, trabalho e uso Uber, é mais barato sim, se eu achar que não me interessa deixo de usar, deixo de trabalhar para eles, democracia é isso. Ups, usei uma palavra de elite: clichês.

    Curtir

  30. A Uber tem que acabar, totalmente ilegal é predatória, os motoristas devido a situação do país se humilham ganhando 10,00 reais para percorrer 8 km e pagar para trabalhar, e o brasileiro infelizmente gosta de status, acha que andando de carro preto e patrão, principalmente os mais jovens, pqe quem é patrão mesmo e mais humilde, e como em qualquer lugar do mundo, o serviço de táxi e regulamentado, tanto que é proibido em vários países, a Uber que não é brasileira não paga nenhum tipo de imposto e cobram valores como querem dependendo do horário para ganhar mais e forçar os motoristas a saírem pra rua, mesmo depois desse prefeito do PT liberar aqui em SP ainda assim não pagam impostos, se virar moda irá começar a haver médicos sem crm, dentista sem cro, ônibus com placa cinza(particular) “se é que dá entender” e por aí vai, e simples assim.

    Curtir

    • Ai você pegou pesado né amigo? pois motorista uber também precisam ter carteira de motorista tanto quanto um taxista comum! Não é simplesmente pegar um carro e sair levando passageiros! Precisam passar por critérios, inclusive de antecedentes criminais, vc sabia disso? E não pode ter pontuação na carteira, você sabia disso também? E vc sabia que ao final de cada atendimento os motoristas uber são avaliados e dependendo dos resultados podem ser descredenciados? Então ai você pode imaginar a qualidade de serviço que temos ao contratar um UBER, não sou contra os taxistas não, pelo contrário, já usei muito taxi! Só valorizo meu dinheiro e gosto de ser bem atendida! e para quem gosta de mimos segue meu código: gca82tnsue e cadastrando esse código as duas primeiras corridas ( no valor de até 20,00) são grátis! Temos ou não para usar a Uber?

      Curtir

  31. Todo mundo vem com a mesma ladainha… Ricos e pobres !!!
    O Uber está no mercado pra atender um público diferenciado… É a mesma categoria de hotéis e restaurantes VIP’s…
    Precisamos parar com essa baboseira de querermos que todo serviço seja democratizado…. É muito pelo contrário… Um empresário qualquer que se dispõe a prestar um serviço, antes de iniciar o seu projeto, pesquisa o seu “público alvo”….
    Então, se o Uber quisesse atingir as elites com os seus carros de luxo… Qual é o problema ???
    É tem mais !!! Todo mundo defende os direitos das classes C, D e E…. Mas, e os direitos das classes A e B ???

    Estas pessoas também têm o direito de fazer parte dos seus grupos e escolher com quem querem se relacionar…
    Assim, esse discurso fajuto precisa ser revisto porque passa a ser falso, quando se pretende defender um grupo e impor certas condições ao outro !!! É uma via de mão dupla !!!

    Curtir

  32. Em meio a tanta besteira que se tem falado a respeito desse aplicativo foi muito bom ler seu artigo. Nossas leis tem e devem ser cumpridas, o Uber não quer atingir a nenhuma classe positivamente, eles querem apenas “sugar” o dinheiro do povo, e o povo é o trabalhador, que está recebendo uma miséria para trabalhar, fazendo dívidas para comprar carros novos, e o dinheiro que essa empresa recebe nem fica no nosso país, vai para o exterior…gostaria de entender o que seria “carona solidária” e mobilidade urbana, dois aspectos que eles utilizam para “vender” seu serviço, aliás. se já é um serviço, já deixou de ser carona…sou passageira, ando de taxi e sou contra esse sistema predatório e covarde!

    Curtir

  33. UBER -RIO e SÃO PAULO juntas, já enviam quase 20 milhões de dolares por mês. As prefeituras devem criar um aplicativo nacional e colocar um sistema parecido aqui. É ridículo pagar essa evasão de dúvidas.
    Veja porque no Texas E Austin o UBER foi proibido. Se lá isso acontece, imagina aqui.

    Curtir

  34. Vamos supor que amanha a uber tome conta de tudo isso vai virar monopolio um exemplo foi deixar o pt 16 anos no poder quebrou o Brasil ai quero ver quando eles colocarem os preços mais absurdos a população no podera reclamar,população falida que quer ostentar a andar de carrão sem ver os estragos futuros,e os argumentos de todos agora e falar que taxista e mal educado a uber também tem os maus educados em toda classe trabalhista tem ,agora quem fala isso ja procurou seu direito como cidadão porque tem os órgãos que puni o taxista mal educado, aposto que não e o mais engraçado e que nao conseguimos entrar no pais desses americanos eles entram em nosso pais e faz a maior zona uma coisa eu digo meu emprego estara garantido por muito tempo porque sou formado na area da informatica agora aqueles que estao aderindo rapidamente as tecnologias cuidado pois breve nao teram mais seus empregos porque a tecnologia esta acabando com a mao de obra humano entao cuidado viu apoiadores do que e contra as leis do seu pais.

    Curtir

  35. Parabéns pela reflexão, faço parte de uma nova geração de taxistas “licitados” em Florianópolis e trabalhamos por um serviço de táxi voltado para o público, é uma batalha difícil mas a realidade atual obriga a todos repensarem seus (pre)conceitos.

    Curtir

  36. o Uber seria uma prestação de serviço e como tal tem que aceitar as leis do país, um alimento ou vestuário também tem suas normas, regularização e fiscalização, mas esse aplicativo presunçoso acha que pode qualquer coisa e infringem às leis descaradamente. Não é por que a minha luz está cara, ou não posso pagar a conta da água que vou fazer um gato e puxar água da rua.

    Curtir

  37. Muito Sabio seu texto.
    Concordo plenamente.
    Essa google quer dominar o mundo! E nos aceitamos essa exploracao e usurpaçao de outra classe trabalhadora no Brasil.

    Curtir

  38. Tendo a sua simpatia ou não a Uber já desbancou o serviço de taxi, com uma qualidade bem melhor de serviço e veio para ficar. Táxi e um modelo absurdamente ultrapassado e quem utiliza possui a mente arcaica.

    Curtir

  39. Maravilhosa o entendimento o pensamento dessa Pessoa muito Bom o serviço do UBER e isso mesmo explorando o motorista enquanto quem ganha é o aplicativo é o passageiro.

    Curtir

  40. No Brasil, nem o passageiro e nem o motorista estão ganhando. A mobilidade urbana então nem se fala, foi pro espaço. O Uber é uma empresa que visa apenas lucros próprios, nenhum dos seus imóveis estão no nome deles. Assim que tudo der errado, por que já está dando, vão dar o fora do país sem dar adeus! A tecnologia de primeira que tanto se fala está sucateada, miserável e completamente fraudulenta. Uber é vida! Vida bandida!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s