Uncategorized

Jana e Olavo: um encontro imaginário

Tenho um milhão de coisas para fazer, e prazos a cumprir, mas faço qualquer coisa em nome da procrastinação, como imaginar um encontro hipotético entre Janaína e Olavão. Na minha cabeça ele seria assim: (As declarações da Jana são tiradas de tweets reais, por mais absurdo que elas pareçam).

“Sempre ouvi boatos de que a JBS era, na verdade, de Lula. Boatos de que os açougueiros seriam seus laranjas. Isso haveria de ser apurado!”

“É um cu”

“Notem que foi no governo de Lula, que a JBS passou a existir! Conheço excelentes açougueiros. Sr. Carlos, do Tatuapé, era um deles!”

“Tudo um cu.”

“Pense comigo: se com toda transparência, está difícil punir os detratores do dinheiro público! Imaginem se voltar o sigilo! Hum…”

“Sigilo é um cu.”

“Quando eu tinha uns 6 anos, assisti a um filme sobre o incêndio no Edifício Joelma. Uma passagem, em especial, me marcou demais.”

“Aquilo foi um cu.”

“O Presidente Temer já disse que não renuncia. O caminho do impeachment é longo e doloroso, como todos testemunharam.”

“Esse caminho é um cu.”

“Quando entrou em cartaz A Última Tentação de Cristo, eu tinha 14 anos e participava de grupo de jovens, na Igreja Católica.”

“Que cu.”

“Eu prometi a Tancredo que olharia pelo país e confesso que acreditei que os netos dele também tinham esse sentimento.”

“Não há sentimento. Tudo o que há é cu”

2 pensamentos sobre “Jana e Olavo: um encontro imaginário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s