Uncategorized

6 de abril de 2018: eu vi

Não temos ainda o distanciamento necessário para entender o que aconteceu nesse 6 de abril, mas não é desafiador supor que estejamos nos últimos minutos de um dia histórico.

Lula foi cercado pelo povo em São Bernardo; um povo que se recusava a deixar que ele fosse levado à prisão, uma prisão que considera injusta; como é de fato injusto tirar de qualquer pessoa a liberdade antes que se esgote o direito à defesa, à apresentação de provas e de testemunhas, o direito a que se usem todos os recursos de defesa que a lei permite até o trânsito em julgado.

Só que a verdade é que não há, até aqui, o que incrimine Lula de qualquer coisa, mas sobram desejos, convicções e preconceitos. “Ele tinha que saber”, “Ele quebrou o Brasil”, “Ele é bandido”, é o que dizem as vozes infectadas de intolerância, completamente embebidas de um tipo de ódio que as transforma em monstros, e alheias a um dos direitos mais básicos de todo ser humano: o da presunção de inocência.

Um direito que eles adorariam ver aplicado a quem amam, respeitam e admiram. Mas que aqui não cabe porque, afinal, desprezam Lula, o caboclo que saiu de lugar nenhum para desafiar suas crenças e certezas, tirar o Brasil do mapa da fome, aquecer a economia, levar milhões às universidades, eliminar o FMI de nossas vidas, agigantar o Brasil diplomaticamente e colocar 40 milhões de pessoas no mercado consumidor. Foda-se que o Bolsa Família seja um programa mundialmente celebrado, queremos ver esse nordestino atrás das grades.

É também bastante eloquente que todos aqueles que gritam tão raivosamente contra Lula ignorem que FHC tenha comprado o Congresso para se reeleger, que tenha capitaneado a Privataria que assaltou os cofres públicos como nada antes  – ou depois – dela foi capaz de fazer, um crime que transforma o Mensalão em roubo de galinha – ou que tenha sido igualmente conivente com os desvios na Petrobras.

Bastante eloquente que simplesmente se esqueçam dos comprovados – e gravados – grotescos malfeitos de Aécio, Alckmin e Temer, e que apenas vociferem contra um triplex que não há como provar ser de Lula, dois pedalinhos e um barco de lata. O ridículo, vestido de ódio de classe, inaugurou uma nova dimensão nesse capítulo da história do Brasil.

Nada disso passa pela cabeça dessas pessoas infectadas de intolerância, de preconceito e de noticiário, que estão atuando como marionetes do poder representado pelo capital privado e por um pato amarelo (recentemente transformado em sapo verde). É realmente impressionante que não sejam capazes de enxergar essas coisas: trata-se de um caso grotesco de alienação, de ignorância ou de preconceito.

Seja como for, a história sempre coloca as coisas em seus devidos lugares.

Agora, portanto, resta esperar. O mundo está girando mais rapidamente do que o usual, então essas pessoas “de bem” não demorarão a ser confrontadas com suas verdades. E aí é cada um por si, tentado lidar com o que fizeram ou deixaram de fazer; com o que disseram ou deixaram de dizer.

O fato é que esse maravilhoso 6 de abril de 2018 eu vi, e vivi.

6 pensamentos sobre “6 de abril de 2018: eu vi

  1. Te admirava tanto, que nao acredito que vc nao foi capaz de ver além, por exemplo, o assistencialismo e o afundamento dos pobres na burrice, com o bolsa familia

    Curtir

  2. Eu não vejo o notíciário.
    Explica para mim, em poucas palavras, qual foi o crime para que o cidadão fosse condenado.
    O tal impeachment ficou claro que foi por “Deus, pela família, pelo Brasil, e contra a corrupção.”

    Curtir

  3. Simplesmente perfeito esse texto!! Assino embaixo e concordo com cada vírgula.
    As pessoas ñ percebem que estão sendo manipuladas, e qd perceberem…pode ser tarde.. Os programas bolsa família, minha casa minha vida, pobre hj pode frequentar uma faculdade, tem água e luz em lugares do Nordeste onde nunca tiveram, não se fala mais em dívida externa. Ah , mas me esqueci de um detalhe…tudo isso beneficiou os pobres, e incomodou os poderosos. Isso explica muita coisa, pra não dizer, TUDO!

    Curtir

  4. Eu preferia não ter vivido, nem visto. Mas já que obrigada fui, torço para que os otimistas estejam certos, e que um acerto de contas tenha lugar. Que venha a História.

    Curtir

  5. Pergunta honesta: como assim não há o que incrimine Lula!?!?!? Poxa, ele foi condenado por crime de ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro.

    No discurso dele, hoje, ele bradou sobre “no processo do meu apartamento”.

    Menos ingenuidade. E muito menos ingenuidade em imaginar que o povo ignora as falcatruas realizadas pelo PSDB, moça. Isso é subestimar a inteligência das pessoas. Saia do salto alto e vá conversar verdadeiramente com as pessoas.

    Da mesma forma, aguarde a história mostrar que o defendido de forma escancarada por “vocês” é algo absurdo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s